sábado, 24 de dezembro de 2016

As Aventuras de Ralph #31


EU TÔ CALMO, TÁ BOM?

Última tirinha do ano, galera! Agradeço os leitores pelas visitas e espero que tenham se divertido com algumas de minhas experiências e personagens. Não tenho nenhuma tirinha planejada para 2017 no momento, mas se aparecerem novas ideias estarei trabalhando nelas. É hora de voltar a atenção ao livro e FOCO NA PUBLICAÇÃO!


segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Arte Oficial #14 - Sexy Auria

Esse desenho ficou guardado na gaveta por muito, muito tempo. Acho que foi uma das primeiras vezes que eu desenhei a Auria e ainda nem tinha decidido como seria o cabelo dela, tanto é que tive que fazer algumas várias mudanças, desde as roupas até a anatomia.

É comum você encontrar minhas personagens em posições mais... sedutoras. Quem é dos tempos da velha Sinnoh sabe que já até fizemos uma Semana R16 com artes ecchi para o público mais adulto, e sempre tive uma recepção muito bacana ( ͡° ͜ʖ ͡°)  Já tive diversas musas em minhas histórias, chegou a hora da Wiki passar a coroa para a Auria e torcer que ela cumpra bem o seu papel!


sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Arte Oficial #13 - Proteja-me

Acabei fazendo essa arte depois de ler um quadrinho do Vítor Caffagi chamado Duo.tone. Ele também é o responsável por outras histórias famosas como Valente e as graphic novels da Turma da Mônica, Laços e Lições. Seu traço é de uma sensibilidade incrível, você sente a inocência num misto de realidade, juntando com a incrível habilidade do autor de contar uma história é impossível não se surpreender!

Eu não sei explicar direito o motivo que me levou a fazer essa ilustração, só senti que precisava. Ela não representa nenhuma cena ou acontecimento do livro, tanto que temos a Auria abraçando uma versão criança do Ralph, sendo que os dois não têm uma diferença de idade tão nítida. A Auria é como uma fortaleza para ele. Precisamos proteger com todas as nossas forças o que nos é importante. Já se sentiu carente de um abraço, ou de um amigo que ao menos perguntasse: "Está tudo bem com você?". 2016 está chegando ao fim, desejo que esse ano possa levar embora todas as coisas ruins, que fiquem apenas a experiência e o aprendizado para fazer um 2017 melhor! Boas energias, boas energias.


domingo, 4 de dezembro de 2016

Arte Oficial #12 - Quando o Livro for Lançado

Eu estava guardando essa imagem para quando o livro finalmente fosse lançado, mas só Arceus sabe quando isso vai acontecer, então achei que seria melhor compartilhar o resultado antes que meu estilo de desenho mude drasticamente ou que a imagem simplesmente se perca em meus arquivos... *risos*

Uma curiosidade é que temos os cinco personagens que compõe nosso grupo principal, mas há um sexto indivíduo que ainda não apresentei... Por enquanto ele será conhecido apenas como o cara de tapa-olho, e já adianto que ele terá uma função muito importante na história!

E aí, qual seria a sua reação nesse fatídico dia? Nem eu sei direito como vou me sentir, mas acho que já estou num misto de: "Certeza que não vamos ter que esperar mais um ano?" Estive pensando em outras alternativas e tenho levado em consideração muitas das sugestões de vocês, desde iniciar um projeto no catarse até produção independente. Vamos torcer para que 2017 chegue com boas notícias!

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Nova Sinopse, Mudança no Enredo e Bancando o Projeto

Quando terminei de escrever o livro do Ralph achei que minha missão estava cumprida e que era só esperar alguns meses até receber a resposta de alguma editora. Eu finalmente conseguiria publicá-lo e todos aqueles sonhos de adolescente se tornariam reais.

Nunca estive tão enganado.

Tópico #01 - Juntando $$$ necessário para seguir em uma Grande Aventura

Na verdade, além de escrever toda a história eu não estava contribuindo muito para que meu livro se tornasse real. Além de revisar inúmeras vezes e preparar os capítulos com todo cuidado, eu me esqueci de uma etapa primordial na aventura: como eu iria bancar tudo isso? Fazendo um rápido orçamento com uma editora, descobri que preciso juntar o valor de R$ 17,500.000 (eu levaria alguns anos para conseguir essa quantia, tipo, MUITOS anos). Todo mundo sabe que é difícil depender da literatura aqui no Brasil, mais difícil ainda para um iniciante. Um belo trabalho de marketing é essencial, você cria a sua imagem como autor e vai aos poucos cultivando isso, divulgando, contribuindo. Certa influência no mercado também ajuda, seja nas redes sociais, no círculo de amigos e familiares, ou pelo menos ter conhecidos nesse mercado já ajuda bastante, temos em quem nos espelhar, pessoas que nos darão forças para acreditar que investir na literatura não é só um hobby, um passatempo ou um sonho distante; mas uma forma de trabalho, onde crescemos, investimos e contribuímos como qualquer outro.

Eu posso não ter nada disso, mas muito além do dinheiro ou reconhecimento, meu objetivo real é contar uma história, transmitir uma mensagem. Conversando com meu amigo Jean, ex-integrante da Aliança Aventuras, ele definiu o que é preciso para se escrever uma boa obra: "O fato das pessoas se identificarem com ela. Para isso, o escritor precisa absorver muito das pessoas, de suas intenções e seus sentimentos."

A parte bacana de ter um blog para anotar cada etapa dessa jornada é que temos um controle das datas e seus acontecimentos. Mais ou menos em Junho de 2015 eu terminei de escrever o livro inteiro, isso quer dizer que o projeto foi concluído há pouco mais de um ano. 

E onde é que eu estive nesse longo intervalo?

É claro que pesquisando sobre o mercado e editoras, aprimorando minha escrita, revisando tudo até não aguentar mais e pedindo para alguns amigos especiais lerem e avaliarem a história. Céus, graças à Deus nenhuma editora aceitou antes, porque já perdi a conta de quantas modificações foram feitas no enredo que são primordiais!  Todavia, além disso eu não fiz muito para juntar o dinheiro necessário e bancar a produçãoÉ hora de parar de gastar com amiibos, action figures e coleções triviais (é sério, vocês não têm noção do meu dom de comprar coisas triviais), mas agora vou manter o foco e seguir nessa batalha!

Esses dias tomei vergonha na cara, principalmente depois da bronca que minha co-produtora me deu  obrigado, irmã Leeca. Decidi que vou parar de gastar com essas bobeiras e me dedicar a bancar esse projeto de vez. Não é fácil para quem está desempregado em um Brasil onde tudo é tão difícil, mas através das vendas de minha lojinha virtual, a Multi.Player Store, tenho alguma fonte de renda para erguer este projeto.

Agora estou pedindo para a Litos  minha segunda irmã  para dar uma última olhada no roteiro. Após o aval dela, serão 4 pessoas de confiança que leram a história completa, não conheço muita gente que se prontifique a esse trabalho cansativo e maçante, mas vou ver se consigo fechar com cinco. Cinco opiniões. Acho que por hora é o suficiente.

Resumindo: o jeito é continuar juntando aos poucos, só que dessa vez é para valer. Se eu conseguir  arranjar um emprego e poupar bastante, em meados de 2017 eu inicio a produção para ter tempo de lançar meu livro em uma Bienal do Livro aqui em São Paulo, em 2018. Meio longe? Longe pra caraleo, mas é o plano que temos por hora...

Tópico #02 - MATÉRIA não terá mais um MATÉRIA!

Vocês já perceberam que eu chamo o Matéria apenas de "Livro do Ralph"? Isso se deve ao fato de que nunca me acostumei muito com o nome Matéria, para mim sempre foi uma história sobre um garoto e suas aventuras. Enquanto eu e minhas irmãs discutíamos este universo que requer tanta atenção e cuidado, percebemos que havia um erro tremendo que estava presente desde o comecinho da história e eu nunca quis admitir: Será que todo o conteúdo que escrevi é importante?


O Matéria é a basicamente um livro com a resposta para tudo. Eu achava que esta era uma ideia fascinante, mas de um tempos para cá conheci a história do Sir Naponielli do Earth Powers e percebi que a proposta era muito parecida. Um pouco depois comprei um livro nacional para escrever uma resenha, e adivinha? Outro livro com a resposta para tudo! Pelo visto eles são mais comuns do que imaginávamos, hein? No curso de design eu aprendi que "a primeira ideia sempre deve ser descartada, porque com o tempo virão outras melhores". Bem, esta foi a primeira.

A questão é que o enredo de minha história nunca girou em torno de um livro mágico que supostamente deveria ser a ferramenta mais poderosa de todas. O Matéria era inútil, ele nunca passou de um instrumento que é carregado para lá e para cá e é mencionado duas ou três vezes na trama, só para fazer suspense, sem grandes utilidades. Experimentei retirá-lo completamente, e adivinhem? Não foram alteradas mais do que 10 páginas — o que raios acontecia nas outras 400?

Acredito que este era um dos maiores erros da minha trama. Decidi  retirar o Matéria, mas isso não afetou em absolutamente nada. Tudo está sendo corrigido nessas novas alterações. Matéria é uma jornada sobre a vida, da infância à juventude e finalmente à vida adulta. Trata-se de uma história sobre crescer e aceitar isso. O Ralph era um garoto sem grandes ambições, ele só queria ser um herói feliz; mas faltava um objetivo, um senso de urgência que discutiremos no próximo tópico.

Hoje fico muito feliz de não tê-lo publicado antes. Sempre que um autor lê sua obra ele encontra algo que poderia ser mudado ou melhorado, aos nossos olhos críticos nunca está bom o suficiente.

Resumindo: O título da obra será mantido. Não temos mais um livro com a resposta para tudo, mas a palavra matéria pode ser entendida como "qualquer coisa que tenha existência física ou real". Para compreendermos isso melhor, só depois de publicar o livro... *risos

Tópico #03 - Nova Sinopse. Novo Rumo.

Estive trabalhando em uma nova sinopse (uma que faça sentido, já que nem eu entendia o que a antiga queria dizer). Se vocês lerem essa nova versão, verão que há uma mudança primordial: Ralph não é mais movido pelo senso de tornar-se um herói, e sim, de encontrar alguém. Isso já nos leva a uma jornada muito mais profunda e pessoal, é como o Luffy que busca reencontrar-se com Shanks e devolver seu chapéu, ou Rey que deseja encontrar Luke Skywalker para entregar-lhe seu sabre de luz.

Essa mudança veio para tornar a jornada mais dinâmica e oferecer um sonho mais interessante ao protagonista de nossa jornada. É como se isso já existisse no roteiro, eu só não soube como trabalhar a ideia da forma correta. No primeiro volume não teremos ninguém realizando seus sonhos, afinal, "se realizar sonhos fosse fácil, o mundo não estaria repleto de sonhadores!" Confiram:

"Aos quinze anos, jovens de todo o reino são enviados para as academias de treinamento para a guerra que acontece no oeste, mas uma reviravolta do destino muda completamente a vida de um garoto. Ralph é um humano não muito ordinário que foi criado por geckos, uma espécie de lagartos humanoides que compartilham espaço com outras tantas criaturas bizarras no Reino de Sellure. Ele tem a importante missão de tornar-se um grandioso herói — quem sabe assim consiga atrair a atenção de um amigo especial em sua infância. 

Apesar da aparente inocência, Ralph carrega valores profundos e sai em uma viagem mundo afora em busca de sua própria aventura ao lado de outros companheiros frustrados. Quando um pesquisador lunático oferece a missão de reunir cinco Pérolas Sagradas com o poder de invocar um poderoso Mago que realiza desejos e vontades, Ralph se vê de frente à oportunidade de realizar seus sonhos mais impossíveis — mas será que realmente existe uma força tão poderosa? 

Matéria, Espada de Madeira, é uma história que remete a diferentes fases. Como nos contos de fada para crianças, a trama ensina a lidar com as frustrações, vencer obstáculos e a diferenciar a linha tênue entre o bem e o mal. Mais do que uma simples aventura em um universo imaginado cheio de criaturas mágicas e monstros que enfrentamos no dia-a-dia, acompanhamos em cada página uma jornada sobre a vida. Sempre há a possibilidade para uma nova descoberta e um recomeço."

Tenho um pouco de dinheiro nos bolsos, amigos que me apoiam e uma tremenda força de vontade. Já terminei uma fanfic de 100 Capítulos que durou 5 anos, não é um livrinho de 50 que vai me impedir de continuar seguindo.

Estou na espera da resposta de outras duas editoras até o fim desse ano. Estou fazendo orçamentos para quem sabe começar a produção ainda em 2016 e no decorrer dos próximos meses vou bancando o restante. Gosto de trabalhar sob pressão, mantive uma boa média de capítulos semanais na época da boa e velha Sinnoh. O sentido de urgência em conseguir a grana será a minha Jornada do Autor particular, meus personagens dependem de mim, está na hora de parar de esperar alguma força sobrenatural e colocar as engrenagens para funcionarem.

E assim, estamos completando a nossa 100º postagem no blog. É bastante conteúdo, se pararmos para pensar que falamos de um roteiro original que ainda nem se tornou livro, dificilmente as pessoas demonstram interesse nisso. Mais uma vez, tudo que peça é o apoio de vocês. É o que preciso para continuar seguindo em frente.


quinta-feira, 3 de novembro de 2016

sábado, 29 de outubro de 2016

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Itens e Produtos #03 - Pelúcia do Ralph

Dessa vez o povo caprichou nos presentes! *risos* Não sei se sou eu que penso e falo do Ralph e sua turma praticamente 24 horas por dia, ou se são esses amigos e familiares tão especiais que me conhecem melhor do que ninguém!

Ontem no meu aniversário minhas irmãs me deram uma pelúcia de Pokémon muito fofa que eu queria faz um tempão, um Substitute Doll. Mas como toda surpresa que se preze, alguém sempre tem que deixar escapar alguma coisa. Cerca de dois dias antes do meu aniversário, minha mãe me perguntou se eu tinha enviado algo para a casa de minha avó porque havia uma encomenda no nome da minha irmã. Eu até entendo a preocupação: eu mexo com compras e vendas no Mercado Livre, então peço para ela sempre ficar de olho nos correios. A questão é que o destinatário nem era para mim! Quando ela disse que um pacote tinha chegado, imediatamente pensei que fosse um presente. Já fiquei todo felizão! *aquela carinha*

E, mesmo assim, minhas irmãs conseguiram me pegar de surpresa! O Substitute Doll serviu como um verdadeiro substituto para que desse tempo do presente verdadeiro chegar, nada menos do que essa Pelúcia do Ralph que vocês encontram nas imagens. Elas fizeram uma encomenda com um cara do facebook que faz especialmente personagens personalizados, eu achei demais! O trabalho é incrível, o cuidado com as cores e as texturas, bastaram algumas imagens de referência para que ele conseguisse fazer um trabalho que eu não imaginava ser possível. Meus personagens como bonecos e pelúcias, quem diria! Estamos chegando perto...

Deixo aqui meus sinceros agradecimentos à essas irmãs incríveis na forma de um registro dessa data tão especial. Quem sabe daqui alguns anos seja possível vender brinquedos e acessórios desses personagens? Só sei que já posso começar a pensar em separar uma área voltada só para as coisas do Ralph no meu quarto, só falta... bem, um livro.

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Itens e Produtos #02 - Personagens em Biscuit

Hey, galera! Venho aqui compartilhar o presente que a Star-chan me fez de aniversário! Isso mesmo são os personagens de nossa história modelados em biscuit! A Star me conhece, adoro qualquer tipo de coisa feita manualmente, especialmente quando é baseado em criações minhas, escolher a galera do Ralph que já é tão importante para mim é para atingir meu ponto fraco mesmo, rs.

Eu decidi compartilhar com vocês porque foi uma agradável surpresa, já faz um mês que a Star estava planejando isso e fez todo um suspense antes de me mandar. Primeiro ela disse que era algo que eu poderia "usar", então pensei em uma camiseta ou um cachecol, mas quem diria que seriam chaveirinhos. A Auria foi a minha favorita! ♡ Eu ainda sonho com o dia que todos esses personagens serão action figures daquelas que vemos nas lojas, acho que esse é o primeiro passo. Alguns talvez não saibam, mas sou apaixonado por figures de todos os tipos e meu quarto é cheio delas. Eu não poderia pedir por um presente melhor!

De uns tempos para cá eu estava meio apreensivo com o livro, provavelmente porque as editoras estão cobrando muito caro (vi algumas que beiram quinze mil!), mas receber esta agradável surpresa foi o que eu precisava para continuar me dedicando com o projeto. Minha irmã Litos começou a leitura e já encontrou diversos pontos a serem melhorados, estou tentando diminuir o número de páginas para ajudar no valor final além de modificar um pronto crucial no enredo que fará toda a diferença. Pois bem, reservarei uma postagem especial para discutir isso ainda nessa semana.

Deixo meus sinceros agradecimentos à Star-chan que sempre foi minha companheira e amiga para todas as horas, me motivando quando mais precisei.

Já temos desenhos, bonecos, imãs, chaveiros, CDs, xícaras... Agora só falta alguém LANÇAR O BENDITO LIVRO, NÉ? Não desistam de mim, galera. 

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Arte Oficial #11 - Chamado À Aventura

Concluí essa arte para ser a nova capa da página do Reino de Sellure, no facebook. É hora de mudanças, encarar as experiências de queixo erguido e preparar-se para os desafios que estão por vir. Gosto de desenhar todos os personagens unidos, espero vê-los daqui alguns anos e comparar estes desenhos antigos e ver como eles cresceram... Já é surpreendente para mim observar a evolução de 10 anos para cá, alguns como a Lee e a Auria foram completamente reformulados, Hayley surgiu do zero para completar uma lacuna no roteiro, já o Lesten, bem... É o Lesten de sempre! *risos*

Mas lá no fundo gosto mesmo é de ver o brilho nos olhos do Ralph, um garoto que continuou o mesmo desde então. É como se ele fosse incapaz de envelhecer, blindado pelo tempo. Esta é a magia da escrita, não? O aprendizado continua, como artistas nunca devemos parar de praticar.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

sábado, 10 de setembro de 2016

Galeria de Resenhas

A Biblioteca de Sellure é onde o autor organiza seus arquivos sobre o mundo real, e você pode encontrar informações como resenhas, matérias e curiosidades sobre o universo dos livros e histórias.

Abaixo você encontra a capa de cada livro lido e analisado, organizado em literatura nacional e internacional. Para acessar clique na imagem, encontre o seu favorito e tenha uma boa leitura!

Livros Nacionais

      
  
Livros Estrangeiros

         

   
     

Extraordinário [Resenha]

"August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

R. J. Palacio criou uma história edificante, repleta de amor e esperança, em que um grupo de pessoas luta para espalhar compaixão, aceitação e gentileza. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade. Um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo o tipo de leitor."

Autor(a): R.J. Palácio
Lançamento: 2013
Altura e largura: 22,7 x 15,7 cm
Número de páginas: 320
Editora Intrínseca

Por que escolhi essa obra?

Eu havia prometido a mim mesmo que não compraria nenhum livro esse mês, mas para quem mora no interior de São Paulo, acabar no meio da Livraria Cultura e sair de lá sem nada não é uma tarefa fácil...

Foi em uma dessas passagens pela ala de literatura juvenil (minha favorita), que acabei me deparando com Extraordinário. Uma semana antes vi o mesmo livro na casa da minha prima, e ela me recomendou com todas suas energias. Eu ainda relutava em comprá-lo, talvez pelo fato de que eu não estava muito disposto a conhecer mais um desses best-sellers internacionais. Mas, de alguma forma, Extraordinário continuava aparecendo em meu caminho todas as vezes, até que decidi parar e dar-lhe uma chance. Era uma segunda feira bem fria e gelada, daquelas que você não quer nem sair da cama, a moça da recepção  olhou para mim e sorriu, dizendo: Eu adoro esse livro.
Conversamos por algum tempo, o suficiente para ela me contar sua experiência com Extraordinário e quanto o recomendava também. Gostei da maneira como ela foi gentil comigo, gostei de compartilhar alguns poucos minutos com alguém que fez meu dia ficar mais agradável com um gesto tão simples.

Pois então, vamos dar uma pequena introdução a quem não conhece o contexto de Extraordinário.

Algumas coisas que aprendi...

August Pullman é um garoto com o rosto deformado. Tento não imaginá-lo. Acho que não consigo.

"[...] Não vou descrever a minha aparência. Não importa o que você esteja pensando, porque provavelmente é pior." August Pullman.

A história de Extraordinário nasceu para ser escrita no formato de um livro, e a autora reuniu cada um dos melhores pontos da escrita para falar de seu pequeno Auggie e ainda nos ensinar uma lição. A trama começa quando os pais de Auggie decidem colocá-lo em uma escola, após tantos anos protegendo-o debaixo de suas asas, eles percebem que é hora do filho começar a interagir com outras crianças. Auggie sempre quis que o reconhecessem como um menino normal, não gosta que sintam pena dele ou o tratem como alguém especial para sua mãe, ele é apenas Extraordinário
Apesar das circunstâncias, diversas vezes na trama sentimos que alguém só age com compaixão ou pena para com o garoto. É o mínimo que poderíamos fazer alguém que "já sofreu tanto."
Conforme a leitura segue, pensamos em nossa própria realidade em como parece maldade pensar que o universo poderia ser tão ruim com alguém. Um em quatro milhões, eram as chances de Auggie nascer com tal deformação. A autora brinca com o fato de que em algum lugar no mundo alguém deve ter ganhado na loteria com essa sorte. Ao mesmo tempo, é surpreendente como o universo trabalha e compensa essas pessoas com seus passarinhos, sejam pais que se importam, amigos que cuidam, professores que apoiam ou até mesmo um cãozinho que muda nossas vidas.

Uma coisa que aprendi com o livro  e sempre tive essa opinião guardada para mim mesmo  é que grupos de pessoas se tornam cruéis. Até mesmo crianças. Durante a trama conhecemos Jack, um dos poucos amigos de Auggie, que ao ser colocado numa situação delicada, admite que só se tornou amigo dele porque o diretor pediu. Deve ser parte do ser humano julgar, e não importa o lar que nasçamos ou a educação que recebemos, de alguma maneira olharíamos para aquela criança tão diferente, intrigados, e iríamos pensar: Que diabos aconteceu com o rosto dele e por que é tão feio?


Digamos que outro dos pontos chave é a presença de Julian, um dos meninos da classe de Auggie. Seria ele uma representação da inveja? Do medo? Fazendo uma rápida pesquisa na internet descobri que foi lançado um livro separado conhecido como "O Capítulo Julian" onde é revelado todo o lado do agressor da história. Por que é que Julian é tão cruel com Auggie, e teria ele uma chance de redenção? Será que no fundo todos nós não agimos como Julian uma vez na vida por sentirmos inveja de alguém que recebe mais atenção do que nós?

Extraordinário é escrito de maneira tão bela que você poderia escolher qualquer trecho e torná-lo uma frase marcante. A história fala sobre gentileza, superação, família, amizade, bullying; e é incrível a maneira como, alterando os pontos de vista, não nos cansamos da leitura e temos uma visão sempre mais aprofundada da trama, mas é interessante notar que nenhuma vez lemos o ponto de vista dos pais. Acho que é preciso ser pai para entender o que eles passam todos os dias.

Ah, e você vai se apaixonar pelos preceitos do sr. Browne! Segundo o dicionário, entende-se cmo preceito uma doutrina, mandamento ou ensinamento. São ideias que eu gostaria de prender em minha parede e levá-las para o resto de minha vida, para quem sabe aprendermos a sermos pessoas melhores todos os dias.

Se você se gostou da leitura de Extraordinário, saiba que diversos outros livros foram lançados, para complementar a leitura, como o O Capítulo do Julian e 365 Dias Extraordinários: O Livro de Preceitos do Sr. Browne.
Uma adaptação para o cinema também já foi confirmada com previsão para 2017 e sua produção já começou, então podem ter certeza que ainda ouviremos falar muito de Extraordinário nos próximos anos. Temos diferentes pontos de vista durante toda a história, e imagina-se que com dois atores de peso como Owen Wilson, Julia Roberts e Stephen Chbosky (diretor de As Vantagens de Ser Invisível), teremos uma incrível produção. Eu ainda acredito que o livro foi feito no meio mais perfeito que a autora poderia escolher para representar sua obra. Ouvi algumas pessoas criticarem a aparência de Auggie, até porque como mencionado na primeira página o personagem também diz que independente do que o leitor imaginar, é pior.
Mesmo com um filme a caminho, o importante é que a principal mensagem da obra seja transmitida e mais pessoas alcançados por essa bela lição.

Considerações Finais

Nossa mente é uma ferramenta incrível, e um curioso fato é que no decorrer da leitura, Auggie parecia ser um menino normal para mim. Conforme eu lia o livro, em determinados capítulos eu me esquecia que ele tinha deformidade alguma, e não era isso o que Auggie mais queria,? Ser reconhecido como qualquer um, como um menino normal? É por isso que para mim isso se tornou uma das características únicas do livro, e imagino que seja o intuito da autora. Auggie é Extraordinário não apenas por fora, mas por dentro.

Após uma leitura prazerosa — e também algumas lágrimas de emoção no final — concluo que temos de lembrar do discurso do sr. Buzanfa. Seja gentil.

É preciso ter o mínimo de sensibilidade para entender a mensagem que R.J. Palácio quer passar para o leitor, sem grandes truques, cenas de ação ou um clímax definitivo. Se você julgar que este é um livro apenas sobre aceitar o próximo ou então sobre ser extremista em relação ao bullying, então você não entendeu a mensagem completa. Trata-se de ser gentil, mais gentil do que o necessário. Esta é uma lição que aprendi e levarei para o resto de minha vida. É como quando você tem a oportunidade de dar um pequeno incentivo, sem ser rude ou acabar com o sonho de alguém, pois também não se deve mentir para agradar; mas mostrar que não estamos sozinhos nesse mundo onde tudo parece ser tão distante e artificial.

Exatamente como a moça do caixa no dia em que fui comprar meu exemplar de Extraordinário, às vezes um simples sorriso no rosto, um cumprimento singelo ou uma ajuda inesperada são o suficiente para alegrar o dia de alguém. Não se trata apenas de aceitar o próximo ou fazer sua parte, trata-se de ser uma pessoa melhor em todos os sentidos possíveis. O mundo precisa de mais gentileza.

"Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil." — Preceito de Setembro do Sr. Browne.


Menu Principal






Menu Secundário






Companheiros de Aventura

Estatísticas


POSTAGENS
COMENTÁRIOS

Guardiões da Ordem (Parceiros do Mês ♫)

PARCEIROS

Toda Clássica Animes Aki

Tecnologia do Blogger.

Comentários Recentes